expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

11 de set de 2016

FALTA



Eu o conheci quando não precisava de ninguém
Estava bem sozinha
Havia acabado de superar alguém
Ele me viu e me escolheu para sí

Quando saímos foi natural
Livre de esforços, por mais que fôsssemos essencialmente diferentes
As conversas foram sinceras, despidas de impressionismo
Ele me deu uma flor e disse que não poderia me fazer sofrer
"Homens que dão flores não fazem uma mulher sofrer"

Tínhamos poucas coisas em comum
Tudo aparentava ser um erro
Você não queria se apegar a ninguém
Eu sempre quis me jogar, me entregar
Tudo ou nada
Você sabe que sou dramática, intensa
Preferia sofrer e sentir algo, do que não sofrer e ser vazia.

Eu te amei e te aceitei exatamente como você é
Sempre querendo ser uma pessoa melhor a cada dia
Pois sempre acreditei que o ser humano precisa de evolução
E precisamos que as pessoas ao nosso lado estejam nessa jornada com a gente
Você foi o meu amante, meu companheiro, meu amigo, meu namorado, meu amor.

Meu primeiro e grande amor
Você era tudo o que eu queria em dias ruins e solitários
Em dias lindos e bons também
Sua companhia era meu consolo de vida
Você me fazia rir com como falava, ou cantava e dançava
Sua mania de colocar alho e sal em tudo
Dormir sempre com o ventilador ligado
Seu jeito de me acalmar e me fazer sentir que tudo estava bem ou iria melhorar

Sinto saudade de você
Do seu senso de humor
Do seu bom gosto
Do seu sorriso, seu cheiro, seu corpo quente
Da sua alegria contagiante
Do seu abraço, de chamar você de meu
De ficar deitada com você sem fazer nada.

É horrivel não saber quando vai ser a última dança
A última noite em que fizemos amor
A última carta, o último presente...
Sabemos qual é o último abraço
Aquele mais desolador e desesperador do mundo
Porque você sabe que nunca mais vai ter aquilo de novo
E isso te mata
Todos os dias
Até que o seu amor permaneça vivo na sua memória.

Mariana Carolina.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!