expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

10 de jan de 2015

SOLIDÃO.



   Você escuta isso?
   Ei, espera, não diz nada 
   Consegue ouvir agora?
   Isso bem baixinho...
   Não?
   Não dá para escutar. 
   Não é possível enxergar também...
   Isso aí só dá mesmo para sentir...
   E como é? Como é sentir a solidão?
   Ela vêm de mansinho,
   De forma que você só percebe,
   Quando suas distrações se vão
   Quando não há mais nada
   Que prenda sua atenção...
   Ha..., mas quando ela vêm
   Te toma por completo!
   De forma que é impossível ignorá-la
   De um jeito tão forte, tão intenso!
   A solidão dói, uma dor calada, funda
   Invisível, suas marcas ficam cravadas
   Dentro, naquele lugar especial...
   Aquele que todo mundo finge não existir
   Não sentir...
   Mas a dor da solidão se dá na alma, 
   Até mesmo no espírito, não há consolo
   Só o que há é dor. 
   Sinta a sua dor
   Aceite sua solidão
   Todos nós sabemos que no fim
   Morremos sozinhos
   Não importa o que façamos,
   Esse é o destino inevitável
   Então apenas se deixe sentir...
   A dor que de tão doída 
   Passa a não ser mais dor,
   Que de tanto doer, 
   já tem anestesia própria,
   Fazendo com que já não se sinta nada,
   Nada mesmo, nem de bom, nem de ruim,
   E assim já estamos mortos 
   Mortos por dentro, que de tanto sentir
   Nos tornamos vazios, e agora
   Apenas não sentimos.
   Nada.


Mariana Carolina.