expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

29 de mai de 2014

SAUDADE.


   Sinto falta do seu beijo precipitado, do seu perfume ruim, da sensação áspera de quando sua barba começa a crescer e o seu rosto encosta no meu. Do seu abraço desajeitado, do jeito como você segura meu corpo contra o seu quando estamos perto. Sinto falta da sua voz rouca causada pela excitação de quando estamos a muito tempo sozinhos. Sinto falta dos seus olhares surpresos e desconfiados de quando faço algo que você não estava esperando. Sinto falta de deitar sobre seu peito escutando as batidas do seu coração. Sinto falta das conversas íntimas, que você afirmava não ter com mais ninguém. Queria que o mundo fosse nosso por apenas 10 minutos, sem julgamentos alheios, sem certo nem errado, sem convicções de terceiros interferindo, queria que apenas nós existíssemos por dez minutos, e assim pudéssemos ser e fazer o que quiséssemos. Imagino o que você faria comigo durante esse tempo, se as consequências não existissem, assim como o passado que é apenas uma história. O futuro também não existe, tudo que nós temos são esses dez minutos presentes, tudo o que podemos ser, só podemos ser agora! Isso é tudo o que temos!.
     Você ainda vai confiar em mim amanha? Onde você imagina que nossas vidas nos levaram? Quem você acredita que fará parte dela?. -Sei que não pensa nessas coisas, sei que te faço pensar em coisas que não quer, mas acredito que esse seja o meu papel, acho que preciso impulsionar as pessoas a melhorar. Infelizmente não para mim, acho que não tenho ninguém pra mim. Acho que sou apenas uma mulher solitária, com uma escrita ruim, mas fico feliz em ter sua admiração. 
    Essa era apenas uma carta de saudade, pois sonhei com você hoje; mas pareceu mais de despedida. então...Adeus e Boa sorte!.

Mariana Carolina.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente!